Overreacted

Preparando para uma Apresentação Técnica, Parte 2: O quê, Porque e Como

October 7, 2019 • ☕️ 5 min read

Translated by readers into: DeutschEspañolFrançaisPortuguês do Brasil繁體中文

Read the originalImprove this translationView all translated posts

Eu já fiz algumas apresentações técnicas que eu acho que fui bem

Algumas vezes, pessoas me perguntam como eu me preparo para uma apresentação. Para cada apresentador, a resposta é bem pessoal. Eu só estou compartilhando o que funciona para mim.

Este é o segundo post de uma série aonde eu explico meu processo de preparação para uma apresentação técnica - desde a concepção da ideia até o dia da apresentação:


Nesse post, eu vou focar em encontrar o quê, por que e como da minha apresentação. Fazer isso cedo me ajuda a evitar muita dor de cabeça posteriormente.


Se você ainda não viu o Inception, assista hoje. É um sucesso de bilheteria agradável com visuais alucinantes e um enredo estimulante. Mas, como Ryan Florence me ensinou, também contém bons conselhos para criar uma apresentação memorável.

Esse filme é sobre colocar idéias na cabeça de outras pessoas enquanto elas dormem. Isso pode parecer um pouco invasivo (e é ilegal no filme). Mas se você se inscreveu para dar uma apresentação técnica, essa é uma descrição bastante precisa do seu desafio.


Qual é a única coisa que você deseja que as pessoas tirem da sua apresentação? Eu tento formulá-lo como uma frase desde o início. Essa ideia não deve exceder uma dúzia de palavras. As pessoas vão esquecer a maior parte do que você diz, então você precisa escolher com cuidado o que deseja ficar. É a semente que você quer plantar na cabeça deles.

Spinning top from the Inception movie

Por exemplo, aqui estão as idéias principais de minhas apresentações.

Nem sempre digo explicitamente em voz alta a idéia principal ou a escrevo em um slide, mas é sempre a espinha dorsal intelectual da minha palestra. Tudo o que digo e mostro deve trabalhar no sentido de apoiar essa ideia. Eu quero provar isso para você.


Uma ideia é o “O quê” da minha apresentação. Mas há também o “Como” e o “Por que”:

Pyramid: “How” is on top of “What”. “What” is on top of “Why”.

“Como” é o meu método para entregar a ideia ao público. Pessoalmente, prefiro demonstrações ao vivo, mas há muitas coisas que podem funcionar. Vou falar mais sobre “Como” nas postagens posteriores desta série.

Acabamos de discutir “O quê” que é a idéia principal da palestra. É o pensamento que quero plantar em sua cabeça e o insight que quero que você vá com. É o que quero que as pessoas compartilhem com seus amigos e colegas.

O que nos leva ao “Porquê”.


Para explicar ao “Porquê”, citarei este de diálogo do filme Inception:

(aviso: spoilers!)

Cobb: “Vou dividir o império de meu pai.” Agora, essa é obviamente uma ideia que o próprio Robert escolherá rejeitar. É por isso que precisamos plantá-la profundamente em seu subconsciente. O subconsciente é motivado pela emoção, certo? Sem razão . Precisamos encontrar uma maneira de traduzir isso em um conceito emocional.

Arthur: Como você traduz uma estratégia de negócios em emoção?

Cobb: É isso que estamos aqui para descobrir, certo. Agora, o relacionamento de Robert com o pai está tensa, para dizer o mínimo.

Eames: Bem, podemos lidar com isso? Poderíamos sugerir que ele romopesse a empresa de seu pai como um “vai se ferrar” para o velho.

Cobb: Não, porque acho que emoções positivas sempre superam emoções negativas. Todos ansiamos por reconciliação, por catarse. Precisamos que Robert Fischer tenha uma reação emocional positiva a tudo isso.

Eames: Tudo bem, tente isso? “Meu pai aceita que eu quero criar para mim mesmo, não seguir seus passos.”

Cobb: Isso pode funcionar.

Agora, não estou sugerindo que você rompa impérios com sua palestra.

Mas deve haver uma razão para você sair na frente de milhares de pessoas para falar sobre algo. Você acredita em algo — e deseja que outros compartilhem esse sentimento. Este é o Porquê” — o núcleo emocional da sua palestra.


Aqui está o exemplo “O quê”, “Por que” e “Como” das minhas apresentações.

How: “Live demo”. What: “Functional principles improve the developer experience”. Why: “Create your own tools to make programming fun”.

(A pirâmide acima é para Hot reloading com viagens no tempo )

How: “Live demo”. What: “Waiting for CPU and IO has a unified solution”. Why: “React cares about both user and developer experience”.

(A pirâmide acima é para o Beyond React 16)

How: “Live demo”. What: “Hooks make stateful logic reusable. Why: “Hooks reveal the true nature of React”.

(A pirâmide acima é para Introdução de Hooks)

Uma palestra memorável pega uma ideia concisa, faz com que o público se importe com ela e tem uma execução clara e convincente. Esse é o “O quê”, “Por quê” e “Como”.


Neste post, descrevi como organizo as idéias principais de minhas apresentações. Mais uma vez, quero enfatizar que estou apenas compartilhando o que funciona para mim — há muitos tipos de apresentações e sua perspectiva sobre isso pode ser muito diferente.

Nas próximas postagens desta série, falarei sobre como preparar o esboço da apresentação, slides, ensaiar a apresentação e o que faço no dia da apresentação.

A seguir nesta série: Preparando para um Apresentação Técnica, Parte 3: Conteúdo.

Anterior nesta série: Preparando para um Apresentação Técnica, Parte 1: Motivação.